quinta-feira, 31 de julho de 2014

Hino Órfico à Pan, tradução minha do Inglês.

(Fumigar vários aromas)

Eu chamo Pan, o forte, a substancia da completude, etéreo, marinho, telúrico, alma universal, fogo imortal; pois o mundo inteiro é vosso, e a totalidade é composta por p...artes de ti, Ó divino poder.

Venha, Pan bendito, quem deleita-se nos redutos rurais, venha, saltitante, agilmente, vagabundando, luz estelar;

As Estações e as Horas (Horai), aguardam vosso comando regente, e ao redor do teu trono graciosamente repousam.

Com pés de bode, chifrudo, Pan bacanal, poder fanático, que criou o mundo,

Cujas muitas partes combinam-se em uma dança infinita ao som de divina melodia, inspiradas por vós.

Encontramos em ti um refugio contra todos nossos medos, todos os medos próprios da humanidade.

Teus pastores, correntes de água, alegram-se os caprinos, tu amas a caçada, e a voz secreta de Eco:

As ninfas brincalhonas, observam cada passo dado por vós, e toda labuta delas cumpre o fim predestinado.

Ó poder todo produtivo, afamado, divino, grande governante do mundo, o aumento da prosperidade sob tua égide repousa.

Pan todo fértil, puro esplendor celestial, deleitando-se em frutos, e em cavernas obscuras.

Verdadeiro Zeus com serpentes como chifres em sua fronte, cuja terrível fúria quando incitada, é difícil de ser aplacada por reles mortais.

É vosso poder que faz com que a terra, com toda profundidade e imensidão de seu seio, permaneça em um eixo forte e absoluto.

Até mesmo as aguas incansáveis do mar ribombante, que profundamente se espalham, submetem-se mediante vosso comando.

Também velho Oceano (Okeanos), cujos braços aquosos circundam a terra firme, reverencia vosso desejo supremo.

A vastidão aérea, cujo fogo nutriz e vívidas explosões, inspiram o calor da própria vida

A clara moldura de fogo, cujo reluzente olhar fulgura na cúpula azul do céu

Igualmente a ti se submetem, movimento que guia todas as partículas da matéria em toda sua multitude de estados obedecem-no.

Por meio de vosso cuidado protetor, todas as revoluções da natureza e toda humanidade compartilham de suas dádivas liberais:

Pois elas comprovam que sua providencia apoia a existência, onde quer que se encontrem no universo incompassável.

Venha, bacanal, aproxime-se poder bendito, Pan fanático, escute vosso humilde suplicante,

Atente a esta cerimônia sagrada, e permita que minha vida cumpra um destino próspero;

Conduza para o lugar mais remoto da terra todo o pânico da fúria que encontre-se no Homem.
 

sexta-feira, 11 de julho de 2014

From crown to feet

I am Him. I have nothing which is not thine. In thy name, Lord, this thy servant anoints herself, and should someday by like thee in flesh and spirit.

The day has come.

Hahayah!

"Sob a linguagem do poeta jaz a chave do tesouro". Nizami

A linguagem do Artista, que mente e revela, resguarda e presenteia, é assim, una, não dual, mas completa.

'Ihy Maut! Ankh-na-Maat.'

"Ele que é iluminado com a mais Brilhante Luz moldará a mais Escura Sombra; Ele que é iluminado com a mais Escura Sombra brilhará com a mais Brilhante Luz."
-A. D. Chumbley-